Bem Viver

Tratamentos avançados em fisioterapia, em Fortaleza, Ceará.

Anatomia da Pelve Humana

A pelve tem fundamental importância na proteção dos órgãos localizados na cavidade pélvica, também atua como ponto de fixação para os músculos do períneo e dos membros inferiores. Servindo para sustentar o tronco e promover uma área para inserção das extremidades inferiores, atuando na transferência de peso para os membros inferiores. É limitada anteriormente pela sínfise púbica ou púbis, lateralmente pelos ossos do quadril (íleo, ísquio e púbis), posteriormente pelo sacro e cóccix e inferiormente pelo diafragma da pelve, este último separando a pelve do períneo.

A pelve da mulher serve ainda para outra função vital: proteger os órgãos reprodutores e o feto em desenvolvimento!


DIFERENÇAS ESTRUTURAIS DAS PELVES FEMININA E MASCULINA

Estruturas

Masculina

Feminina

Inserções musculares

Pelve maior

Pelve menor

Abertura superior

Ângulo do arco púbico

Ângulo isquiopúbico

Ângulo subpélvico

Forame obturado

Acetábulos

Promontório sacral

Osso sacro

Curvaturas do sacro

Fossas ilíacas

Espessas e pesadas

Bem marcada

Profunda

Estreita e profunda

Forma de “coração”

Agudo (aprox. 70º)

Oval (aprox. 110º)

Estreito

Ovais

Mais lateral e próximo

Mais saliente

Mais longo e estreito

Mais acentuadas e mais estreitas e verticais

Finas e leves

Pouco marcada

Rasa

Ampla e rasa

Oval ou arredondado

Obtuso (aprox. 110º)

Triangular (aprox. 70º)

Largo

Triangulares

Mais anterior e distante

Menos saliente

Mais curto e largo

Menos acentuadas e mais largas e inclinadas

 

FORMATOS DA PELVE

1. ANDRÓIDE (pequena estreita em formato de coração + comum nos homens);
2. GINECÓIDE (arredonda + favorável ao parto, + comum nas mulheres);
3. ANTROPÓIDE (oval, estreita, profunda, forma + alongada);
4. PLATIPELÓIDE (rasa, ampla, forma + achatada).
     

VASCULARIZAÇÃO DA PELVE

A irrigação sanguínea é feita pelos ramos colaterais perineais da artéria pudenda interna. Os vasos pudendos passam imediatamente inferior e medial à espinha isquiática e posterior ao ligamento sacroespinhal
Os vasos principais são as veias ilíacas internas que drenam as veias pudendas internas, retais e ováricas superiores.


INERVAÇÃO DA PELVE

Os nervos que realizam a inervação do períneo são ramos do 2º, 3º e 4º nervos sacrais. O nervo pudendo é o principal responsável pela inervação dessa região, suprindo o músculo esfíncter externo do ânus e os músculos e pele do períneo.


LIGAMENTOS PÉLVICOS


As paredes da pelve são unidas por ligamentos densos, que conferem estabilidade funcional suficiente para que a região suporte as constantes alterações de forças as quais estão sujeitas, principalmente durante a marcha.
Os ligamentos promovem sustentação para a pelve, e podem ser divididos em cinco grupos: Ligamentos Abdominopélvicos, Sacroilíaco, Sacroisquiais, Sacrococcígeos e Púbicos. Existem também os ligamentos vertebropélvicos que limitam os movimentos exagerados da pelve. Os ligamentos sacroilíacos e vertebropélvicos afrouxam progressimente durante a gravidez e adquirem uma consistência flexível ao final da mesma, tornando os movimentos entre a pelve e a coluna lombar e das articulações sacro ilíacas mais livres. Além disso, a sínfise púbica relaxa aumentando a distância entre os ossos púbicos e facilitando a passagem do bebê pelo canal do parto. Isso se deve a influência do hormônio relaxina.

 

ANATOMIA DO ASSOALHO PÉLVICO

FÁSCIA ENDOPÉLVICA:
responsável por fixar os órgãos pélvicos às paredes da pelve, tendo também o papel de suporte das vísceras.
DIAFRAGMA PÉLVICO: consiste no músculo elevador do ânus.
DIAFRAGMA UROGENITAL: localiza-se no nível do anel himenal e fixa a uretra, vagina e corpo perineal nos ramos isquiopúbicos.
 

MÚSCULOS DO ASSOALHO PÉLVICO

 

ESFÍNCTER EXTERNO DO ÂNUS

Fecha o canal anal, suporta e fixa o corpo perineal

 BULBOESPONJOSO

Suporta e fixa o corpo perineal, esfíncter da vagina ereção do clitóris

 ISQUIO CAVERNOSO

Mantém ereção do clitóris

TRANSVERSO SUPERFICIAL E PROFUNDO DO PERÍNEO

Suporta e fixa o corpo do períneo, peso das vísceras abdominais e ­ pressão intra-abdomina

ESFÍNCTER EXTERNO DA URETRA

Comprime a uretra na continência urinária e na porção uretrovaginal.

   

LEVANTADOR DO ÂNUS

PUBOCOCCÍGEO

PUBORRETAL

ÍLIOCOCCÍGEO

Ajuda a suportar as vísceras pélvicas

Resiste ao ­ pressão intra-abdominal

COCCÍGEO

ÍSQUICOCCÍGEO

Forma o diafragma pélvico (suporta as vísceras pélvicas).

 

 FUNÇÃO DOS MÚSCULOS DO ASSOALHO PÉLVICO

Essa musculatura apresenta as seguintes funções:

  • suporte dos órgãos pélvicos
  • ação esfincteriana na região vaginal e anal.
  • resistem ao aumento da pressão intra-abdominal
  • elevam o assoalho da pelve
  • atuam na defecação (auxiliando ou impedindo)
  • atuam na continência urinária
  • fixa os ramos do clitóris aos ramos inferiores do ísquio e púbis ao diafragma urogenital
  • no parto sustentam a cabeça do feto durante dilatação do colo do útero

 

Predomínio de fibras de contração lenta (Tônicas) mantém o estado de contração prolongado - Antigravitacionais

Tipo I

Fibras de contração rápida, respondem às mudanças súbitas de pressão

Tipo IIa e IIb

 

MÚSCULOS ABDOMINAIS

A Parede Abdominal é formada pelos músculos:

  • Transverso do abdômen (mais profundo);
  • Oblíquo interno e externo;
  • Reto abdominal.

 

GENITÁLIA FEMININA EXTERNA

É constituída pelas seguintes estruturas:
 

  • Monte púbico: é uma elevação gordurosa que recobre a sínfise púbica, coberta por pêlos na fase adulta.
  • Grandes lábios: são pregas proeminentes de pele, contendo um coxim adiposo bem desenvolvido, além de glândulas sebáceas. Essas pregas são homólogas ao escroto masculino e circundam a fenda pudenda na linha média, que contém os pequenos lábios e o vestíbulo. São irrigados pela artéria labial anterior e inervados pelos nervos labiais posteriores, que são ramos do nervo pudendo.
  • Pequenos lábios: são duas pregas pequenas e finas de tecido, situadas dentro da fenda pudenda, internamente aos grandes lábios e unidas ao clitóris.
  • Vestíbulo: no seu interior se encontram o hímen, o orifício vaginal, o meato uretral e as aberturas dos canais das glândulas de Skene e de Bartholin.
  • Clitóris: estrutura homóloga ao pênis, situadas imediatamente posterior à sínfise púbica. É uma estrutura extremamente sensível e ligada à excitabilidade sexual feminina. Mede cerca de 2 a 3 cm de comprimento. 


ANATOMIA FEMININA

Vagina:

  • Órgão de cópula feminina que possui musculatura elástica permitindo a passagem do feto no parto.
  • canal fibromuscular que se estende do vestíbulo perineal até o colo do útero
  • mede de 8 a 10 cm de comprimento e tem em torno de 4 cm de diâmetro
  • situa-se entre a bexiga e o reto
  • sustentada , principalmente, pelos ligamentos cervicais transversos (ligamentos cardinais ou de Mackenrodt) e pelos músculos levantadores do ânus
  • a parede vaginal anterior está em contato com a superfície posterior da bexiga
  • a parede vaginal posterior continua com a parede anterior do reto e do fundo-de-saco retouterino

Uretra:

  • Mede de 3 a 5 cm de comprimento
  • Uretra Proximal - grupos de musculatura lisa
  • Uretra 1/3 médio -músculo esquelético em forma de C (Rabdoesfíncter)
  • Uretra Distal  -musculatura periuretral
  •  

Bexiga:

  • Víscera ôca
  • Capacidade - 300 a 600 ml
  • É esvaziada de 4 a 8 vezes/dia
  • Variação: no tamanho, na forma e na espessura das paredes

Útero:

  • Tem forma de pêra invertida, de paredes espessas, formadas por fibras musculares lisas
  • Situado entre a bexiga e o reto
  • Fixado às paredes pélvicas laterais pelos ligamentos largos
  • Delimita-se inferiormente pela vagina e superiormente pelas tubas uterinas
  • Divide-se em: fundo uterino, corpo e istmo
  • Apresenta três camadas: interna ou endométrio; média ou miométrio e externa ou perimétrio
  • Sustentação feita pelos Ligamentos Redondos, Uterossacros, Largos e Cardinais ou Cervicais Transversos (Mackenrodt).

Ovários:

  • Órgão par, situado um de cada lado do útero
  • São responsáveis pela produção dos gametas femininos (óvulos)
  • Secretam estrogênio e progesterona sob a influência da hipófise anterior
  • Armazenam no seu córtex os folículos primários, sendo que a cada mês apenas um deles amadurece.

Trompas uterinas:
 

  • Fazem a comunicação da cavidade uterina com a cavidade peritoneal
  • Tem de 10 a 12 cm de comprimento, e diâmetro que varia de 2 a 4 mm na região ampular
  • Transportam os óvulos que romperem a superfície do ovário para a cavidade do útero
  • Apresentam os seguintes segmentos: infundíbulo ou extremidade fimbriada; ampola; istmo e segmento intersticial ou intramural

Reto:

  •  É o segmento inferior do intestino grosso e tem cerca de 12 cm de comprimento.
  •  A parede muscular do reto é formada por camadas de fibras longitudinais e uma camada de músculos lisos e circulantes.


 ANATOMIA MASCULINA

O sistema reprodutor masculino é formado por:

  • Testículos ou gônadas
  •  Vias espermáticas: epidídimo, canal deferente, uretra.
  •  Pênis
  •  Escroto
  •  Glândulas anexas: próstata, vesículas seminais, glândulas bulbouretrais.

 

• Testículos: são as gônadas masculinas.

- formação dos espermatozóides
- produção dos hormônios sexuais masculinos, sobretudo a testosterona, responsáveis pelo desenvolvimento dos órgãos genitais masculinos e dos caracteres sexuais secundários

• Vesículas seminais:  responsáveis pela produção de um líquido, que será liberado no ducto ejaculatório que, juntamente com o líquido prostático e espermatozóides, entrarão na composição do sêmen.

• Próstata:  glândula localizada abaixo da bexiga urinária. Secreta substâncias alcalinas que neutralizam a acidez da urina e  ativa os espermatozóides. É uma glândula que faz parte do sistema reprodutor do homem, secretando um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmem e auxiliar no transporte dos espermatozóides produzidos nos testículos até a sua ejaculação.
 

• Pênis: é considerado o principal órgão do aparelho sexual masculino, sendo formado por dois tipos de tecidos cilíndricos: dois corpos cavernosos e um corpo esponjoso (envolve e protege a uretra).

Voltar

Compromisso com o Bem Viver

Rua Antônio Augusto 1271 sala 404 (esquina com Av. Santos Dumont) - Medical Gênesis
Fortaleza, Ceará - 85 3099.0105 / cel. 85 9987.9035

Código Digital - Agencia de Design Gráfico e Webdesign - Desenvolvimento de Websites - Fortaleza - Ceará